Lição 64 – Os pronomes complementos diretos - Parte 1

Nesta lição, trataremos de um tópico muito importante da língua francesa, os pronomes complementos diretos.


Nesta lição, trataremos de um tópico muito importante da língua francesa, os pronomes complementos diretos.

Vocês já devem estar cansados de saber a definição de pronomes. São todas as palavras que substituem um nome, geralmente usados para evitar uma repetição deste. Já o “complementos” refere-se ao fato que o nome a ser substituído é complemento de um verbo, ou seja, completa o sentido do verbo. Por fim, “direto” indica que não existe uma preposição ligando o verbo ao complemento.

Um pequeno exemplo em português torna o entendimento mais fácil: Eu comprei o jornal. Se a frase fosse apenas “Eu comprei”, não conseguiríamos entender a mensagem. Precisamos da frase “o jornal” para complementar o sentido do verbo comprar. E como não temos preposição, podemos considerar “o jornal” como um complemento direto. E uma palavra que o substitua é um pronome complemento direto.

Um exemplo: “E o jornal, eu o comprei”. Este “o” serve justamente para que não precisemos repetir o “o jornal” mais uma vez em nossa frase. É então um pronome complemento direto. Porém é importante deixar claro que os pronomes pessoais variam conforme a pessoa.

Os complementos diretos do francês são apresentados na tabela abaixo:

Pessoa
Em francês
Em português
Je
me
me
Tu
te
te
Il, Elle
le, la
o, a
Nous
nous
nos
Vous
vous
vos
Ils, Elles
les
os, as


EXERCÍCIOS (Em breve)



Dúvidas, sugestões, reclamações? Envie-nos uma mensagem!

5 comentários:

Anônimo disse...

tenho problemas com o complemento quando tenho que fazer na negação, nunca sei exatamente onde colocá-los...

Laryssa 라리싸 disse...

Veja os exemplos:
E o jornal, eu o comprei -> E o jornal, eu não o comprei.
Et le journal, je l’ai acheté. -> Et le journal, je ne l’ai pas acheté.

O verbo sempre fica entre as duas "partes" da negação. -> " Je n'ai pas acheté" ; " Je ne sais pas "
No caso, o pronome complemento fica junto ao verbo e antes do mesmo.
A estrutura simples seria "sujeito/negação/p.complemento+verbo/negação"
Ex.: Je ne le sais pas; Je ne vous entends pas.

Ou, se preferir, lembre apenas que o pronome complemento vem logo depois da "1ª parte" da negação. Ex.: je ne t'ai pas vu hier.

obs: Essa é a estrutura simples. Outras palavras, como "toujours", poderiam ser colocadas antes do "pas", mas isso não muda o fato do verbo ter antes dele o pronome complemento.

Esclarecido? =D

Anônimo disse...

Este seriam os pronomes oblíquos no português?
Se não, qual a diferença?
Estou muito confuso. Obrigado

saadlucas disse...

Merci!! me ajudou muito, esta lição estava me complicando, principalmente na estrutura negativa da frase. Parabéns pela iniciativa.

Anônimo disse...

Merci!
VC tem uma didática maravilhosa!
Obrigada pela dica.

Postar um comentário

 
BlogBlogs.Com.Br